O Campismo no Brasil é muito mais do que um meio de hospedagem ou uma prática de aventura. O Estilo de vida pode ser um hobby para toda a família também e, assim como acontece muito na Europa e América do Norte, significa uma cultura com alto potencial econômico e turístico. O campismo no Brasil começou no final da década de 1950 e teve seu auge nas décadas seguintes. Empresas de barracas e trailers se instalaram em um país que não contava com grandes equipamentos turísticos como hotéis, pousadas, agências e transportes adequados. O Campismo familiar e de aventura são distribuídos em campings selvagens, improvisados ou organizados. Com o crescimento das outras modalidades turísticas nos anos 1990 e 2000 fez com que o campismo sofresse um declínio, ganhando novamente força na segunda década do novo milênio.